19 abr

 

A professora da UnC Mafra, Cleonice Witt, é autora e orientadora da pesquisa “Nível de imprecisão orçamentária dos municípios da região da Amsulep”, publicada na Revista Brasileira de Contabilidade (edição 223 – Jan/fev. 2017 – foto).

O estudo conta com autoria das egressas Cyntia Ferreira Zielinsk e, Jéssica de Fátima Hirt, e teve como objetivo verificar o nível de imprecisão orçamentária segundo o programa PEFA em quatro diferentes municípios (Campo do Tenente, Piên, Quitandinha e Rio Negro) pertencentes à Região da Amsulep.

A pesquisa apontou  que Quitandinha foi o município que se destacou com o maior conjunto de índices imprecisos. Entre esses índices estão, o maior nível de imprecisão das receitas agregadas com percentual de 79,65%; imprecisão na receita com IPTU de 159,61%; e com ISS de 231,59%. Esse município também apresentou o pior resultado na fixação das despesas agregadas com 20,44%; imprecisão da despesa total com 18,56%; despesa por função com -18,56%; e despesa de pessoal com 228,20%. Piên, por sua vez, foi o município que obteve uma maior aproximação do valor previsto com o realizado, sendo assim, o mais preciso.

Capa da Revista

Deixe um Comentário